rastro vermelho

Rastro Vermelho é o nome dado aos cortejos cênicos que a Estudo de Cena realiza, sempre com elenco ampliado composto de parceiros artistas e militantes, se convertendo em ação política-pedagógica com diferentes temas.

12_rastro.jpg
Rastro Vermelho (2019)

RASTRO VERMELHO (2019)

Cortejo cênico musical que leva a Cápsula do Tempo para ser enterrada em locais que cultivam a memória e a cultura da resistência popular. Na cápsula estão recados para daqui 100 anos, que foram enviados pelo público durante as apresentações da peça Utopia da Memória. O cortejo inicia com atividades lúdicas e sarau, depois segue por quatro estações: confissão para o ar, fogo, água e terra.

rastro vermelho (2017)

No ano de 2017, novamente comissão de frente do Cordão da Mentira, agora como trabalhadoras que trazem o sangue de sua classe para a soleira do capital, lavamos com muito sangue a Avenida Paulista, seu Bancos internacionais e nacionais, fachadas de lojas que exploram o trabalho análogo a escravidão, o escritório da presidência golpista e o prédio da FIESP. Essa versão do Rastro Vermelho se valia de canções, poesias, pirotecnia e muitos baldes de sangue.

Criação: Estudo de Cena em parceria com o Cordão da Mentira, parceiras e parceiros.

FU2A9194CORDÃO-DA-MENTIRA---2017.png
Rastro Vermelho (2017)
08.jpg
Rastro Vermelho (2015)

rastro vermelho (2015)

Em 2015, sendo comissão de frente do Cordão da Mentira, realizamos a primeira versão, com poesia e uso de fogos de artificio sendo uma faísca no desfile noturno do Cordão que passou por locais, do centro da cidade de São Paulo, ligados a repressão policial e de violência do estado. 

Criação: Estudo de Cena em parceria com o Cordão da Mentira, parceiras e parceiros.