fundo site ocupa.png
ocupa site.png
fundo site ocupa.png

A Estudo de Cena ocupa a Oswald de Andrade com a peça Notas para a vida no Limiar

e programação cultural que compõe a pesquisa do grupo.

Shows no Rizoma (ônibus-livraria-palco) e um ciclo de filmes no Cineclube da Oswald.

PROGRAMAÇÃO

de 04 de agosto a 03 de setembro

 

Endereço: OC Oswald de Andrade - Rua Três Rios, 363

GRATUITO

fundo cinza.png
foto peça.png

Notas para a vida no LIMIAR

qui e sex às 20h

sáb às 18h

Sinopse:

No portal, no canto que restou do mundo, chegam mulheres humanas e não humanas vindas de longe, em grupo ou solitárias. Elas esperam um rio e sua correnteza.

A peça, uma ficção ensaística, é um exercício de imaginação anticapitalista que faz uso dos expedientes do teatro épico e lírico. 

 

Duração: 90 minutos

Faixa etária: indicado para maiores de 14 anos.

fundo cinza 2.png
fundo cinza 2.png

SHOWS

no ônibus-livraria-palco RIZOMA

fundo cinza 2.png
foto evandro.png
foto balanço e fúria.png
foto cantadeiras.png
foto cabaré.png

Balanço e Fúria

Discotecagem: o punk, a ficção científica e o fim do mundo

13/08 - sábado às 16h

Cantadeiras

Mulheres militantes do MST

20/08 - sábado às 16h

Cabaré Feminista

Um manifesto musical

27/08 - sábado às 16h

Evandro Camperom

Cantor e compositor popular

03/09 - sábado às 16h

O Balanço e Fúria é um podcast independente criado em setembro de 2020, dedicado a interpretar as relações entre cultura e política no decorrer da história. O podcast surge em um momento em que o Brasil atravessa uma depressão política, econômica e cultural, e tem servido como exercício para, junto dos convidados, pensar nosso tempo e alternativas para criar vida em um momento difícil, trazendo diversidade e senso crítico para o centro do debate, considerando a potência que compõe as práticas que nos pertencem, do punk ao jazz, do design ao pixo, da arte contemporânea ao skate.

As Cantadeiras são mulheres militantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra do Brasil, que vêm construindo nos últimos doze anos tempos e espaços para cantar, compartilhar belezas, sonhos e melodias com companheiros e companheiras de várias trincheiras, para lembrar que "não se deve perder a ternura, jamais." Apresentam em seu repertório canções de luta e amor, do Brasil, América Latina e outras partes do mundo. Por meio desse projeto, buscam valorizar a memória, a cultura revolucionária e a solidariedade internacional da classe trabalhadora a partir das canções que dialogam com as lutas atuais, embalando a jornada com canções políticas que motivam a luta diária - e trazem à tona a poética da vida. As Cantadeiras incentivam as mulheres Sem Terra a desafiarem-se nesse modo de fazer a luta e expressá-la através da música.

Um manifesto musical com canções e poesias que trazem a reflexão e o debate sobre a luta por igualdade de gênero e o enfrentamento às opressões. Muitos temas são colocados nas composições musicais de Elaine Guimarães que falam sobre tipos de violência sofridas pelas mulheres e seus alertas para que não mais aconteça. Desde 2017, o grupo formado por 6 mulheres e uma pessoa não binárie, se apresenta em espaços de resistência,  centros de acolhimento e defesa da mulher, atividades em parceria com  movimentos sociais,  festivais literários e musicais.

Evandro Camperom é pernambucano, de São Lourenço da Mata, radicado em São Paulo há quase vinte anos. Crescido num ambiente em que a música se entranhava na paisagem (o pai é também cantor e compositor), desde muito cedo se interessara pela canção popular, pelo violão e pela poesia. Desde a adolescência vem cultivando o ofício de compor melodias e letras.

fundo site ocupa.png
fundo cinza 3.png
fundo cinza 3.png

Mostra de cinema LIMIAR

(filmes relacionados ao processo de criação da peça) 

La Jetée - Chris Marker (1962 – 28m)

27/08 - sábado às 15h

03/09 - sábado às 15h

la jetee.png
blade runner.png
border.png
alphaville.png
nostalgia da luz.png
ovo da serpente.png
leste.png

Alphaville, de Jean Luc Godard (1965 – 01h35)

23/08 - terça às 19h30

02/09 - sexta às 15h

O ovo da serpente, de Ingmar Bergman (1977 – 02h)

25/08 - quinta às 18h

02/09 - sexta às 18h

Blade Runner, de Ridley Scott (1982 – 01h57)

25/08 - quinta às 15h

01/09 - quinta às 18h

Do leste, de Chantal Akerman (1993 – 01h55)

26/08 - sexta às 15h

30/08 - terça às 19h30

Border, de Laura Waddington (2004 – 27m)

27/08 - sábado às 15h

03/09 - sábado às 15h

Nostalgia da Luz, de Patricio Guzmán (2010 – 01h30)

26/08 - sexta às 18h

01/09 - quinta às 15h

Na hipotética Paris devastada pela Terceira Guerra Mundial, os poucos humanos sobreviventes pesquisam uma forma de viajar no tempo, para assim poderem mandar alguém para buscar comida, água e talvez uma solução para a terrível posição em que se encontram. Um homem é assombrado por uma vaga lembrança da infância que se provará desastrosa.

A cidade de Alphaville é comandada pelo computador Alpha 60, que aboliu os sentimentos em seus habitantes. Lemmy Caution (Eddie Constantine) é um agente enviado ao local, com a missão de encontrar o professor von Braun, criador de Alpha 60. Seu objetivo é convence-lo a destruir a máquina. o percurso Natacha (Anna Karina), a filha do professor, lhe ajuda como guia.

Berlim, novembro de 1923. Abel Rosenberg é um trapezista judeu desemprego, que descobriu recentemente que seu irmão, Max, se suicidou. Logo ele encontra Manuela, sua cunhada. Juntos eles sobrevivem com dificuldade à violenta recessão econômica pela qual o país passa. Sem compreender as transformações políticas em andamento, eles aceitam trabalhar em uma clínica clandestina que realiza experiências em seres humanos.

No início do século XXI, uma grande corporação desenvolve um robô que é mais forte e ágil que o ser humano e se equiparando em inteligência. São conhecidos como replicantes e utilizados como escravos na colonização e exploração de outros planetas. Mas, quando um grupo dos robôs mais evoluídos provoca um motim, em uma colônia fora da Terra, este incidente faz os replicantes serem considerados ilegais na Terra, sob pena de morte. A partir de então, policiais de um esquadrão de elite, conhecidos como Blade Runner, têm ordem de atirar para matar em replicantes encontrados na Terra, mas tal ato não é chamado de execução e sim de remoção. Até que, em novembro de 2019, em Los Angeles, quando cinco replicantes chegam à Terra, um ex-Blade Runner é encarregado de caçá-los.

Uma viagem pelo Leste Europeu, do leste da Alemanha até a capital russa, depois da queda do muro de Berlim e do desmantelamento da União Soviética. Partindo para o trajeto no final do verão, na Alemanha Oriental, a diretora termina a jornada no inverno, em Moscou, após percorrer diversas cidades que tiveram uma história comum após a guerra.

Documentário sobre refugiados tentando atravessar o túnel do canal para a Inglaterra.

No deserto de Atacama, astrônomos de todo o mundo se reúnem para observar as estrelas. Nessa região do Chile, a três mil metros de altitude, o calor do sol mantém intactos restos humanos. Ao mesmo tempo em que os astrônomos pesquisam as galáxias em busca de vida extraterrestre, mulheres procuram seus parentes na terra do deserto.

Projeto contemplado pela 13ª edição do Prêmio Zé Renato de Teat.png